Seu guia de informações e entretenimento nos bairros
Cursino, Ipiranga, Saúde e Sacomã
Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila.
Oscar Wilde
São Paulo, 11 de Dezembro de 2017
Notícias Colunas & Colunistas Giro do Ciranda Em Outros Bairros Atualidades
Ipiranga

A história da região do Ipiranga teve inicio pelos índios Guaianazes que no século XVI foram expulsos pelos brancos. A tradução mais aceita para o nome Ipiranga é “Rio Vermelho” ou “Água Vermelha” de y, água ou rio e piranga, vermelho, devido aos ribeirões de águas barrentas que cortam a região (Ipiranga, Cupecê, Tamanduateí). 

 Os primeiros registros históricos que se tem do Ipiranga remontam a 1510 quando João Ramalho, genro do cacique Tibiriça, habitava o planalto do Piratininga juntamente com os Guaianazes. Em 1534 João Gonçalvez recebeu terras no Iriripiranga, onde instalou sítio. No entanto, o primeiro registro do nome Ipiranga data de 1579, quando José de Anchieta, numa carta,. cita a Igreja de Nossa Senhora da Luz no Ipiranga. 

 Em relação ao povoamento, é sabido que o passado pouco importava para as autoridades portuguesas. A necessidade de colonizar as terras novas fez com que até ladrões recebessem concessões da coroa. Até quem não era súdito do rei português figurava entre os que povoaram as terras de Piratininga, um exemplo disso são os sevilhanos Jusepe de Camargo e Amador Bueno. 

 Piratininga, principalmente com a criação de gado. De fato, a localização no Caminho do Mar favorecia uma expansão de sítios.

 Ao longo da história, novos caminhos para o litoral foram criados, vários passando pela região. Em 1790 foi construída a Calçada do Lorena, por Bernardo José de Lorena e Silveira, Vice-rei da Índia e Conde de Sarzedas. A ferrovia paulista passa a contar em 1865 com a Estrada de Ferro, com 22 léguas de extensão. Os automóveis passam a transitar, a partir de 1913, a Estrada do Vergueiro, e finalmente em 22 de abril de 1947 foi inaugurada oficialmente a Via Anchieta.

 A partir do final do século XIX, o Ipiranga experimentou uma industrialização intensa e nesse processo os imigrantes tiveram papel central.

O número crescente de indústrias na região favoreceu a formação de um proletariado composto na maior parte por estrangeiros, principalmente italianos. Homens, mulheres e crianças trabalhavam em fábricas insalubres, em uma imagem que mais parecia a Inglaterra do século XIX.

Os imigrantes também se fazem presentes entre o empresariado, tanto de pequenos estabelecimentos comerciais como nas indústrias. Nessa última, o Ipiranga destacava-se na área cerâmica e na têxtil.

Os terrenos extremamente baratos, devido aos problemas de acesso, possibilitaram a proliferação de outras indústrias. Entretanto na década de 1970 muitas fábricas fecharam ou foram para outras cidades, apesar deste fato a região não deixou de contar com industrias. 

Hoje a região do Ipiranga tem uma área de 37,5 Km² distribuídas da seguinte forma: o distrito do Sacomã tem a maior área com 14,2 Km² pessoas, em seguida temos o distrito do Cursino com 12,8 KM² e o distrito do Ipiranga com 10,5 Km² A região tem 69 bairros: 43 no distrito do Sacomã, 13 no Ipiranga e 13 no Cursino. A população total é de 429.235 habitantes (Censo IBGE de 2000). O Sacomã é o distrito mais populoso da região com 228.283 e com taxa de crescimento positiva o que não ocorre nos outros dois distritos .

 

Hino do Bairro do Ipiranga 

Oficializado em 22/11/2004 

Letra: Mauro Dall'Acqua

Música: Jose Roberto Palomino

Ipiranga, berço do Brasil
Onde o sol da liberdade despontou
Despertando a nação pra sua glória
Da Colina um brado heróico ecoou. (Bis)

No caminho para o mar, tu és passagem
Sob a sombra da figueira as despedidas
És altar de um povo religioso
Tens a força e o migrante tu abrigas.

Oh, meu Ipiranga
Meu coração bate por ti
Nestes versos eternizo
A grandeza deste bairro onde eu vivo.

Teus museus contam nossa história
Tuas obras são monumentais
Dos destinos do país és a partida
Patrimônio secular tu és memória. (Bis)

Chão amado, porta da cultura.
Tuas ruas nos recordam grandes vultos
Do passado ao presente és cantado
Solo fértil, és tão belo, és pintura.

 

Bandeira do Ipiranga

 


Criada por Jayme Castro Delgado em 1.984, foi hasteada pela primeira vez no dia 1° de setembro daquele ano, junto com o Pavilhão Nacional e a Bandeira Paulista ao som do Hino Nacional. As cores preto, vermelho e branco representam as cores do Estado de São Paulo. A pira central estilizada com a chama Verde e Amarela, simbolizam o local onde foi proclamada a Independência do Brasil.

 

 

Vitrine do Ciranda

O seu guia de produtos e serviços da região.

Acompanhe!
Publicidade
®2010 Ciranda No Bairro. Sistema por whiteRABBIT.