Seu guia de informações e entretenimento nos bairros
Cursino, Ipiranga, Saúde e Sacomã
Todos os seus sonhos podem se tornar realidade se você tiver coragem para persegui-los.
Walt Disney
São Paulo, 24 de Julho de 2019
Notícias Colunas & Colunistas Giro do Ciranda Em Outros Bairros Atualidades
A Opinião Alheia

Quantas vezes já não paramos para nos perguntar se estamos bem vestidos? Ou quem sabe, para questionar o impacto que determinada palavra ou ação, vai gerar no outro? Vivemos em uma sociedade onde o homem vive esperando a aprovação alheia, e através desta busca por um simples consentimento, passamos a mudar rotinas, hábitos e costumes.

Chego em casa, olho no relógio, percebo que estou atrasado. Em poucos minutos, estaria prestes a fazer um importante exame escolar.  Frente ao espelho, escolho aquilo que vou vestir. Muitos dizem que é coisa de mulher preocupar-se demais com o vestuário. Percebo que não. Os homens também passam apuros nestas coisas. E tudo por que? Pelo simples motivo de gerar determinada aparência aos olhos alheios. Passamos a pautar e determinar os vestuários para certos ambientes, sendo motivo de ridicularização aquele que esteja fora dos parâmetros. Não pode se chegar em um casamento, por exemplo, de bermudas e havaianas, muito menos em uma praia, de paletó e gravata. Apesar de parecer quase impossível a ocorrência destas situações, existe louco para tudo, e os médicos recomendam que não se contrarie.

Isso não se restringe apenas no critério de vestuário, quantas vezes não buscamos uma aprovação do chefe?  Ou um elogio por parte dos filhos? As mães mudam o penteado, mudam a cor da maquiagem e é comum os filhos não perceberem. Tenho uma amiga que reclama toda hora disso, muda o céu e a terra e os filhos e o esposo nem notam.

Algumas vezes, fico a pensar que talvez essa falta de percepção é o que move o homem. Se a aprovação do outro fosse fácil, perderia a graça. Qualquer coisa que fizéssemos seria notada. E assim, a sofisticação de cada mudança seria mínima, e o impacto da surpresa cada vez menor.

Apesar disso existem outros momentos em que a busca por aprovação se torna obsessão. Segundo Contardo Calligaris, essa busca se inicia ainda na fase infantil. Quando os adultos aprovam todas as coisas e comportamentos de uma criança, pelo mais absurdo que estes sejam. Criam-se, assim, futuros adultos dependentes da aprovação de alguém, além de pessoas frustradas que não se conformam em ouvir não.

No cotidiano adolescente também é parecido.  O jovem busca se produzir estar sempre na moda, além de fazer todas as vontades daquele que é o chamado “popular” da turma. E por quê? Pelo mesmo motivo desta busca de aceitação alheia e da influência que a opinião do outro gera, na cabeça destes indivíduos.

Já vi muitas pessoas se comportarem, ou se vestirem de determinado modo, apenas para agradar alguém, e não porque se sentem confortáveis submetendo-se aquela situação. Justificativa, nenhuma, apenas para ser aceito ou bem visto aos olhares externos.

Tudo isso, remete a conclusão de que vivemos em uma sociedade em que a opinião do outro se sobrepõe a nossa. E seja direta ou indiretamente, não estamos livres desta materialização da santa inquisição, que é a opinião alheia, sobre nós.  

 


Vinícius Bernardes Mondin Guidio
(vguidio@ig.com.br)

Vinícius Bernardes Mondin Guidio - tem 15 anos, é estudante, adora ler e escrever, gosta de português, literatura e tudo o que é relacionado a área de humanas.

Escreve crônicas para o jornal Gazeta do Belém e também adora observar o cotidiano e as gafes alheias, para depois relatá-las em seus textos.

Contato: vguidio@ig.com.br

Share |
Vitrine do Ciranda

O seu guia de produtos e serviços da região.

Acompanhe!
Publicidade
®2010 Ciranda No Bairro. Sistema por whiteRABBIT.